terça-feira, 1 de outubro de 2013

Nova chance para a caderneta de poupança

Sim, ela está voltando a ficar mais atraente outra vez. Com a subida da taxa Selic no mês de agosto para 9,00% (e a expectativa de que em outubro ela avance para 9,50%), os rendimentos da caderneta de poupança, que são atrelados à taxa Selic quando à mesma está abaixo dos 8,50%, voltam a ser contabilizados segundo a regra antiga, que é 0,5% + TR (taxa referencial).

Agora, é claro que não somente os rendimentos da caderneta de poupança serão valorizados: também os rendimentos de fundos de investimento, tesouro direto e certificados de depósito bancários atrelados à taxa Selic também variarão positivamente. E então, vale a pena investir na caderneta de poupança?

A resposta pode ser sim, caso você esteja procurando uma opção de investimento com pouco dinheiro ou para o curto prazo (menos de dois anos), já que nesse caso outras opções podem apresentar menor liquidez ou rendimentos menores devido à incidência de tributação (vale lembrar que a caderneta de poupança é isenta de tributação).

Entretanto, há situações em que a caderneta de poupança, mesmo no curto prazo, pode perder espaço para outras opções, como fundos de investimento com taxas de administração em 0,50%, entretanto tais fundos com taxas tão baixas somente estão disponíveis para investimentos iniciais mínimos de R$ 50.000,00 (em algumas instituições financeiras, esse valor pode ser até mesmo de R$ 100.000,00), o que inviabiliza a entrada de muitos pequenos investidores (lembrando que a maioria dos que mantêm aplicações na caderneta possuem saldo inferior a R$ 5.000,00).

Além disso, é prevista uma alta dos juros praticados pelos sistemas de crediário, então é bem provável que a melhor opção para quem deseja adquirir um novo eletrodoméstico ou viajar seja poupar algum dinheiro em caderneta antes de empregá-lo na compra.

domingo, 7 de julho de 2013

Caderneta fecha mês de junho em alta

O mês de junho foi mais um mês positivo para a caderneta de poupança, onde depósitos mais uma vez superaram os saques. Com isso, a caderneta de poupança atingiu uma captação de R$ 9,451 bilhões no mês de junho - um mês de junho recorde comparado a outros meses do mesmo período.

No primeiro semestre deste ano, a captação (depósitos decrescidos dos saques) foi de R$ 28,273 bilhões. E com isso, o primeiro semestre deste ano também é um semestre recorde, com maior captação do que os primeiros semestres anteriores. Lembrando que os dados são contabilizados e comparados a partir de 1995.

Isso somente aponta que, apesar da alteração na regra de rentabilização da caderneta de poupança, o brasileiro ainda prefere aplicar seu dinheiro na caderneta de poupança. Provavelmente, um reflexo da grande parcela da população que a enxerga como uma forma de economizar, e não como um investimento em si.

Com a Selic em 8% ao ano, o rendimento da caderneta dá-se pela nova regra, que é de 70% da taxa Selic acrescidos da taxa referencial (TR).

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Caderneta de poupança ainda é a primeira escolha do pequeno investidor

Caderneta de poupança ainda é a primeira escolha do pequeno investidor brasileiro, segundo o website 24horasnews.com, mesmo após a mudança na sua forma de rentabilização. Segundo especialistas, isso se deve ao fato de que esta ainda é a opção de investimento mais fácil, segura e popular.

Apesar da pressão que o governo vem fazendo com o intuito de mover o pequeno investidor para outras opções de investimento que podem ser mais rentáveis - para os interesses do governo, claro - , muitos ainda preferem o reduzido rendimento da caderneta de poupança a investir em outras opções em que possuem menor conhecimento.

Trata-se de um conhecimento popular, arraigado na mente das pessoas, que a caderneta de poupança é uma opção segura, e mesmo que a mesma possa até mesmo não superar a inflação, tomará algum tempo para que as pessoas comecem a procurar outra opção.

DICA: Apesar de ser considerada por muitos como uma opção sem riscos, há alguns riscos na caderneta de poupança, mas atualmente o maior risco é o de seu rendimento médio não superar a inflação, o que pode provocar perda de seu poder aquisitivo.
Além disso, a caderneta de poupança ainda pode ser interessante como um instrumento para "guardar o dinheiro" para proveito futuro - que é a razão da existência da mesma.

Então, se quando alguém fala em investimentos financeiros a primeira coisa em que você pensa é na caderneta de poupança, não se culpe, pois você está reagindo de forma similar à maior parte da população. E se você possui menos de R$ 50.000,00 para investir ou pretende manter tal investimento por um prazo máximo de um ano, então esta realmente pode ser a melhor alternativa para você.

DICA: Se você deseja investir em novas opções, a primeira coisa que deve aprender é que toda opção de investimento sempre possui riscos, mesmo a caderneta!
Uma opção para quem está a investir, então, pode ser aliar a confiança na caderneta de poupança à rentabilidade do mercado de ações, isto é, mantendo parte de seu capital em um e parte em outro. Só lembre que não deve investir pesadamente em algo que não conheça e você deveria estudar não somente o mercado de ações como um todo, mas também as empresas em que deseja investir, conhecendo seu histórico e panorama atual.